sábado, maio 24, 2008

O ex-dela sobre mim*

"Há anos que não sabia nada dela, mas parece estar bem no novo emprego. Nunca a imaginei num lugar daqueles (todo high tech), sempre pensei que ela ia se envolver numa ONG qualquer e andar a saltar da América do Sul para África a defender causas nobres (até descobrir que estava a ser manipulada - esta é a minha costela fascista a falar)."
Ou
se o valor que nos atribuem parece ser maior do que o que nos reconhecemos,
não temos outra solução senão aceitar e rise to the occasion.
Não é seguir o caminho que os outros querem para nós,
é ter finalmente a coragem de seguir o nosso próprio caminho,
o que afinal sempre esteve ali.

*de quem eu também gostava muito

Sem comentários:

Publicar um comentário